Sala de Música.

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala de Música.

Mensagem por Secret em Sab Jun 29, 2013 11:32 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Sala de Música
Secret
avatar
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Sala de Música.

Mensagem por Rachel Horowitz-Berry em Dom Set 08, 2013 2:38 am

A New Friend ? Old News, Let's go again dance and be a Little princess in a party.
I'm Sorry Girl, See you Next Day

Relembrar o passado talvez fosse um dos piores castigos para qualquer pessoa, algo me prendia a ver aquelas fotos antigas, talvez a saudade da época em que minha única preocupação era " Qual solo eu teria na próxima tarefa do coral ". Senti meu dedo dormente, eu estava a um bom tempo ali passando e vendo as mesmas fotos e sorrindo a cada lembrança que tinha do passado.
Estava tão focada nas imagens aleatórias que apareciam sobre a tela do meu telefone que não notei a presença de alguém sobre a porta da sala, apenas quando ouvi a voz doce e baixa da garota romper o silencio desviei o olhar do celular e me pus a encara-la. A garota parecia tranquila, os cabelos loiros caídos sobre os ombros, o rosto angelical, estatura baixa parecia uma boa pessoa. Ela se apresentou sem o menos incômodo, seu nome era Beckie e pelo que disse era nova na faculdade. Sorri gentilmente após ela se calar e passei o dedo numa mecha caída próxima aos meus olhos pondo-a para trás. - Prazer Beckie, sou Rachel, Seja bem-vinda, espero que goste de sua estadia aqui na universidade. - Minha voz soou cordial demais para ser despojada. Abaixei o olhar tentando não me condenar por parecer uma esnobe sem graça. Após ficar um tempo parada pensando no que dizer eu e Becky trocamos algumas típicas palavras de desconhecidas do tipo "O que quer ser" ou "De onde você é ?", um leve e descontraído papo onde vi que me distrairia um pouco.

A vibração do meu celular sobre minha coxa tirou minha atenção da conversa. Pedi licença para Beckie e peguei o telefone abrindo o torpedo que havia acabado de chegar de um número desconhecido. Na mensagem citava uma certa festa que aconteceria e que as pessoa que havia recebido o torpedo provavelmente havia recebido o convite com os detalhes adicionais. Outra festa, quem diria que minha vida em New York seria tão, badalada. No remetente não dizia onde seria a tal festa e nem quem estava organizando, na verdade o torpedo parecia ser aquelas mensagens coletivas de confirmação para as pessoas não esquecerem. Respirei fundo controlando os pensamentos e me pus de pé olhando para a garota com um sorriso torto pensando em algo para explicar minha súbita saída. - Beckie, me desculpe, terei que ir agora mas eu adorei te conhecer, qualquer dia desses podemos nos encontrar aqui na universidade. - Sorri meio sem graça para ela. Se iria embora pelo menos deixaria meu número com ela, ficaria a seu critério marcar para nos vermos. Peguei uma caneta dentro da bolsa e rasguei um pequeno pedaço de folha do fichário. - Aqui está meu número, pode marcar qualquer outro dia para nos encontrarmos e conversarmos melhor já que agora sempre nos veremos por aqui. Até logo. - Novamente sorri direcionando o pequeno papel para a garota e me virei caminhando em passos apressados para fora da sala e logo indo em direção a saída da universidade varrendo com os olhos a rua a procura de um táxi que me levaria ao Brooklyn.


notes: A New Girl and a New Party; tags: #BECKIE #PARTY; vestindo: isso; Thanks Maay From TPO.
Rachel Horowitz-Berry
avatar
The city that never sleeps.
I don't know, you dare find out?
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Beckie L. Salvatore em Dom Set 08, 2013 3:10 pm

Prazer Em Conhecê-la




-Olá. Meu nome é Beckie, vim visitar a universidade.
A garota me encarou.
-Prazer Beckie, sou Rachel, seja bem vinda, espero que goste de sua estadia aqui na universidade.
Sua voz a fez parecer uma garota meio esnobe, acho que ela percebeu, e por isso abaixou a cabeça.
Passamos um bom tempo conversando sobre vários assuntos, na qual pessoas que acabaram de se conhecer falam, e acabei esquecendo-me da hora e do que teria ido realmente fazer ali.
De repente, se ouve uma vibração, que vinha do celular da Rachel. Ela se desculpou, pediu licença e desviou o olhar pra tela. Acredito ter sido algo muito importante pois ela logo se despediu, dando-me seu número.
-Tchau Rachel, foi muito bom te conhecer! Espero que possamos conversar mais vezes.
Ela caminhou até a porta e acenou pra mim, indo embora.
Parecia ser, e era, uma garota bastante educada e simpática. Por isso nos demos bem.
-Preciso saber aonde fica o quadro de horários. -disse a mim mesma.
Estava em um corredor. Me dirigi até a última sala do mesmo, e lá havia dois homens. Parei diante á porta e falei.
-Com licença. Meu nome é Beckie, estou visitando a universidade. Estou um pouco perdida. Me desculpem entrar assim.
-Oi Beckie. Não tem problema. Bem vinda a universidade. -um deles falou, dirigindo-se a mim. Enquanto apertava minha mão de forma amigável, eu perguntei.
-Obrigada. Aonde fica o quadro de horários para visitantes?
-Fica bem ali.
-respondeu, apontando para uma parede bem atrás de mim.
-Obrigada. -falei sorrindo. Virei-me pra parede.
Eles devem ter me achado muito lerda por não ter visto aquilo bem atrás de mim. Mas sinceramente, eu realmente sou.
Anotei os horários em um caderninho, acenei dando tchau para os dois homens e fui embora, pensando em como seria daqui pra frente.



Créditos Zafrina - TPO
Beckie L. Salvatore
New York City
Faça você mesmo !

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Jess Eleanor Stinsen em Ter Abr 08, 2014 9:25 pm


The Magic Of Dance


Eu tinha um sorriso estampado em minha face conforme dava passos animados ao atravessar o corredor da Universidade na qual eu iria estudar. Aquilo era tão perfeita! É claro que haviam prédios tão grandes quanto aquele na California e que eu havia visitado com meus pais antes quando ambos tinham a esperança de me fazer ficar em casa, mas nada era como aquilo. Não que fosse algo extraordinário ou então luxuoso, mas eu já via aquele lugar como meu, pois em primeiro ano, sabia que ficaria ali por um bom tempo e essa notícia me alegrava um tanto. Eu havia me instalado mais ou menos. O apartamento que havia arranjado não era enorme, mas era confortável e eu estava simplesmente muito animada com tudo o que acontecia comigo nos últimos dias. Era como uma nova vida, uma nova Sophie... Mas por mais que tudo fosse novo, eu não conseguia me desapegar dos velhos costumes.
Eu sentia falta de dançar. Eu havia entrado com uma bolsa por conta de ser uma bailarina profissional e aquela universidade dar um claro apoio às artes, mas achei ridícula a forma como não apresentava sequer uma sala de dança para os alunos. O mais próximo que havia encontrado disso, foi a sala de música, que geralmente estava vazia após o término das aulas e tinha um pequeno palco que era divertido de se estar em, por essa razão, foi exatamente para lá que me dirigi. Vesti minhas calças de ioga que eram elásticas e trancei meus cabelos para que não caíssem em meus olhos. Abri um sorriso diante da imagem que me era tão familiar, mas ao mesmo tempo tão diferente, enquanto colocando as sapatilhas caminhava até o palco que se encontrava sem o piano, dando-me mais espaço.
Coloquei um CD de música clássica que por alguma razão trazia na bolsa e me posicionei no centro do local, esperando a doce melodia começar a soar, e guiar-me lentamente nos passos afogados na mais pura delicadeza e beleza. Lentamente, fui colocando-me nas pontas do pé e com serenidade junto da leveza dos meus braços, movimentei-os em gestos suaves calmos que a melodia exigia. Um sorriso se abriu em meu rosto, enquanto eu fechava os olhos, sentindo a música como gostava de fazer. Com um passo para o lado, girei na ponta do pé direito, acompanhando assim a melodia que aos poucos ia se tornando um pouco mais rápida. Abaixei o corpo, para trás até a medida em que meu torax estivesse reto, paralelo ao chão e em seguida voltei-me a posição perfeita que por conta da dança, havia adotado costumeiramente. Um croise devant e então passei delicadamente para a transição de um epaule deixando com que minha perna direita subisse, fazendo quase uma linha reta entre essa e a outra, um ângulo de 180 graus. Deixei com que meus movimentos fossem levados pela música conforme eu girava e intercalava meus passos com quatrieme derriere demonstrando total serenidade e delicadeza que tornava aquela dança maravilhosa. Abri um sorriso, sentindo no peito aquela batida gostosa e a sensação que dançar sempre me transmitia. Não havia melhor sensação do que a de estar impecável e maravilhosa naquilo que ama fazer.

NOTES, WORDS, ETC HERE
CREDITS @

[/i]
Jess Eleanor Stinsen
avatar
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Kiyomni Ogawa em Ter Abr 08, 2014 10:04 pm







O cisne loiro
"A verdadeira beleza é aquela que resiste ao tempo – David Ben Schwantes"


Depois da festa de Rodrick, vou para o meu apartamento e preparo-me para dormir e encarar o dia seguinte. Depois das preparações matinais, vou para a universidade.
***
Depois de algumas aulas, é hora do intervalo. Não há muitas coisas interessantes para se fazer depois de comer uma caixa de alfajor. Decido ir até a sala de música, não sei o motivo, mas sabia que lá ia encontrar algo.
O caminho não é longo, então dá para aproveitar o tempo sozinho para refletir sobre arte ou biologia marinha. Duas paixões, embora arte seja o que eu realmente queira, acho que ainda não é a hora. EUA não é o melhor lugar para um artista. Os artistas daqui produzem obras para vender, pensam no lucro e acabam vendendo arte que não é arte. Na França é diferente. Talvez eu vá para lá, morar com minha mãe, mas sem ver ela, talvez por um dia ou semanas. Askédane exige muito dela, ocupa muito tempo. Sem perceber, chego até a sala de música e ouço uma melodia linda. É uma música clássica, e bem singela, capaz de acalmar até o Yeti nos seus dias de fúria.
Giro a maçaneta e abro a porta devagar, então vejo uma estonteante loira dançando balé. Os movimentos belos e delicados me lembravam a beleza de um cisne. Era como se a bela garota fosse uma marionete e quem a manipulasse fosse a música. Cada movimento era sincronizado com as cadências musicais. Aproximo-me e então começo a aplaudir a jovem.


Tags
COM: Sophie. ? ONDE: Universidade ? ROUPA: Roupas do dia-a-dia ? OUVINDO: Música clássica

Copyright © 2013 All Rights Reserved for Lilah
Kiyomni Ogawa
avatar
Tóquio/Paris/NY
Urticante
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Jess Eleanor Stinsen em Ter Abr 08, 2014 10:20 pm


The Magic Of Dance


Eu estava submersa em algum lugar dos meus pensamentos enquanto dançava. Como sempre eu tinha os olhos fechados e não enxergava o mundo exterior, apenas o meu pequeno mundinho que criava todas as vezes em que começava a dançar. Meus passos leves, a postura e os movimentos delicados era tudo o que havia em minha mente. Minha mãe havia me colocado no ballet quando pequena para que eu me tornasse uma moça doce e delicada. Talvez ela tivesse conseguido fazer isso, digo, por mais que minha personalidade muitas vezes não fosse digna de uma bailarina, pelo menos fisicamente eu era. Geralmente, quando caminhava, mantinha a postura perfeita e sempre o sorriso no rosto. Algo que aprendi quando criança e desde então nunca perdi.
Minha mente foi despertada quando o som acabou e meus ouvidos foram inundados pelo barulho de palmas. Por um momento, pensei que fosse a minha imaginação, mas após certo tempo, percebi que não estava sozinha. Abri os olhos um tanto alarmada para então encontrar um rapaz, não muito alto, mas parecendo ter mais ou menos a minha idade, parado no fundo da sala com um sorriso no rosto. Sorri de volta em agradecimento e nem me preocupei em corar por já estar acostumada com plateias. Fiz uma reverência a ele em tom de brincadeira e dei risada em seguida.
-Não esperava por uma platéia. -Falei em tom amigável com um largo sorriso esboçado no rosto. -Digo, se soubesse, teria me vestido melhor.
Brinquei, me referindo a calça de ginástica de cor preta e a blusa solta verde que usava. Por reflexo levei a mãos aos cabelos, tendo certeza de que estavam atrapalhados, mas não liguei muito. Desci do palco camnhando até o garoto, um tanto feliz por ter finalmente conhecido alguém que estudaria comigo. Extremamente animador! Ergui a mão em um gesto de cumprimento.
-Olá, eu sou Sophie... -Deixei meu sobrenome emitido com medo de que o garoto reconhecesse quem eu era ou então meu pai. Tentei não mudar de expressão com o pensamento, -Muito prazer.

NOTES, WORDS, ETC HERE
CREDITS @

[/i]
Jess Eleanor Stinsen
avatar
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Kiyomni Ogawa em Ter Abr 08, 2014 10:41 pm







O cisne loiro
"A verdadeira beleza é aquela que resiste ao tempo – David Ben Schwantes"


A jovem pareceu surpresa. Ela brinca um pouco a respeito das roupas, que para mim lhe caiam muito bem. “Até um saco de estopa ficaria bonito no corpo dela” penso. Ela vem até minha direção e apresenta-se. É difícil achar jovens educadas hoje em dia.
- Muito prazer! – digo sem tentar aparecer um robô - Sou Kiyomni Ogawa. Desculpe-me se atrapalhei sua dança, é que sei apreciar a arte e não consegui ficar parado. As palmas foram um impulso.
Eu não menti. Ela tem muito talento, mas não é do tipo de bailarina comum, ela tem algo especial, não sei explicar bem pois dança não é o meu forte. Agora que está perto de mim e com os olhos abertos, percebo a bela coloração esverdeada, que me lembra as florestas cheias devida do nosso planeta.

Tags
COM: Sophie. ? ONDE: Universidade ? ROUPA: Roupas do dia-a-dia ? OUVINDO: Música clássica

Copyright © 2013 All Rights Reserved for Lilah

Kiyomni Ogawa
avatar
Tóquio/Paris/NY
Urticante
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Jess Eleanor Stinsen em Ter Abr 08, 2014 11:05 pm


The Magic Of Dance


Tive de sorrir quando o garoto se apresentou. Me senti extremamente aliviada ao ver que não havia me reconhecido e isso fez com que meu humor ficasse ainda melhor. Ele era fofinho quando falava e aquele fato fez com que eu simpatizasse com ele. Não era como o rapaz que havia conhecido no primeiro dia ali, que havia feito questão de deixar claro quem era e que era famoso. Tentei não revirar os olhos com o pensamento. Soltei uma risadinha ao ouvir o nome do garoto.
-Wow... Nome complicado. Pode repetir?  Kyio... Kyoot... Acho que vou te chamar de Kiyo mesmo, se não se importa.
Soltei uma risadinha um tanto sem graça por não conseguir pronunciar o nome do garoto. A culpa não era minha que crescida como uma americana alienada, nada além do inglês sabia falar. Senti meu rosto corar com o pensamento. Eu odiava me sentir burra, mas naquele momento foi o que aconteceu e senti uma vontade extrema de saber todas as línguas existentes na terra.
-Não atrapalhou nada! -Garanti. -Acho que é bom ter pelo menos uma companhia! Eu sou nova aqui, então não conheço muita gente, é bom ver rostos novos. -Dei uma risadinha com meu comentário, sabendo que era a mais pura verdade. Eu costumava ter muitos amigos na califórnia, era estranho para mim, chegar em um local onde não conheço ninguém. Olhei para o menino com olhos brilhantes quando reparei o que disse por fim. -Gosta de arte? Eu gosto de dizer que nasci dançando! O ballet para mim é vida, não uma simples dança. Fico feliz que tenha apreciado... Isso não foi nada na verdade. -Sorri um tanto sem jeito. -Você tinha que ver! Eu costumava me apresentar em palcos enormes, com as roupas mais chiques e com milhares de pessoas assistindo!
Contei sem perceber até então que encenava enquanto falava, olhando para os assentos vazios do local e abrindo os braços sobre o palco como se estivesse em meio a uma apresentação. Dei uma risadinha com a cena, balançando a cabeça negativamente. Senti meu coração bater forte com as lembranças.
-Você ia adorar o Lago dos CIsnes. A apresentação mais bonita que fiz até hoje.

NOTES, WORDS, ETC HERE
CREDITS @

[/i]
Jess Eleanor Stinsen
avatar
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Kiyomni Ogawa em Qui Abr 10, 2014 7:30 pm







O cisne loiro
"A verdadeira beleza é aquela que resiste ao tempo – David Ben Schwantes"


Sophie não entendeu meu nome. Isso é comum, a maioriados ocidentais temdifuculdade para entender, mas é bem fácil: K-I-Y-O-M-N-I. Eu simplesmente repito.
- É Kiyomni!Pode me chamar de Kiy ou Kiyo, como queira.
Sorte a minha que a educação da garota é tão grande quanto sua beleza, aparentemente eu não a atrapalhei. Isso é bom. Enquanto ela fala, eu avalio-a. Não se sabe se atrás daquele corpo perfeito e daqueles lindos olhos havia uma pessoa que deveria ser destruída. Durante minha vida, me enganei poucas vezes a respeito das pessoas. Mas ela aparentemente é uma Marlee da vida. Ela aprece empolgada enquanto fala sobre suas apresentações de balé.
- Eu gosto muito de arte!- digo empolgado – Eu já vi o Lago dos Cisnes, em Paris. Siegfried, a bela Odette. Agora eu fiquei com vontade de te ver dançando esse balé. Tchaikovsky é um gênio, concorda?



Tags
COM: Sophie. ? ONDE: Universidade ? ROUPA: Roupas do dia-a-dia ? OUVINDO: Música clássica

Copyright © 2013 All Rights Reserved for Lilah

Kiyomni Ogawa
avatar
Tóquio/Paris/NY
Urticante
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Jess Eleanor Stinsen em Qui Abr 10, 2014 7:41 pm


The Magic Of Dance


O garoto era de fato muito educado e gentil, por conta disso, ganhou minha total aprovação e simpatia. Ele parecia ser um pouco tímido, mas o fato por ter tido um interesse em comum comigo -O balé, diga-se de passagem, coisa que era mais do que maravilhosa! - o assunto pareceu estar fluindo e sem problemas! Foi assim que me senti tão feliz ao pensar por um momento que havia acabado de fazer um novo amigo naquela cidade estranha. O pensamento era simplesmente delicioso e eu me senti mais do que confortável onde estava. Era como se eu pudesse morar naquela sala, falando sobre ballet e artes com o garoto para o resto da minha vida.
Abri um sorriso quase colossal quando escutei por fim o que o rapaz me disse sobre ter assistido o Lago Dos Cisnes em Paris. Oh meu Deus! Eu havia o assistido lá também pela primeira vez, e ao ver a linda e maravilhosa bailarina o protagonizando, foi quando decidi que um dia cresceria e ficaria como ela. Seus passos eram tão delicados e ela estava tão deslumbrante naquelas roupas tão bem elaboradas e luxuosas...! Era a imagem que eu totalmente tinha de mim em um futuro não muito distante. Eu tinha certeza que eu olhava para Kyi como se ele fosse a melhor coisa depois do chocolate, com os olhos brilhando de emoção e puro interesse no assunto. Mordi o lábio, sentindo meu peito bater forte com a lembrança do espetáculo.
-Eu o assisti também, foi maravilhoso! Aí eu decidi que queria com certeza ser uma bailarina profissional! -Contei, completamente entusiasmada, arregalando os olhos e dando um pulo feliz ao ouvir a segunda alegação do menino. Ah meu Deus! Alguém que entendia de Ballet! Eu queria gritar de felicidade! Dei risada, assentindo, certamente com o que ele disse. -Sim! Totalmente genial! É uma pena que não tenha a música aqui comigo nesse momento, senão adoraria te mostrar a versão que aprendi da dança. É claro que quando a dancei era um pouco mais nova e haviam passos um tanto menos complexos. Mas um dia chego ao nível da original!
Sorri, sentindo o orgulho em meu peito.

NOTES, WORDS, ETC HERE
CREDITS @

[/i]
Jess Eleanor Stinsen
avatar
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Kiyomni Ogawa em Qui Abr 10, 2014 8:06 pm







O cisne loiro
"A verdadeira beleza é aquela que resiste ao tempo – David Ben Schwantes"


Acho que Sophie nasceu usando sapatilhas de ponta. Ela não só dançava balé, ela entendia e aparentemente conhecia a história dos compositores. Isso é bom. Uma garota que não se preocupa somente com festas e roupas, mas também gosta de arte.
- Eu também não tenho a música aqui. Quando for apresentar, qualquer balé, pode me chamar, faço questão de ver seus movimentos.
Sorrio e continuo.
-Você gosta apenas de balé, ou também das outras artes?
Vejo o relógio e percebo que o intervalo está acabando. O tempo voa quando nos divertimos. Eu poderia passar o resto do dia conversando com Sophie sobre arte, mas não posso perder aula. “Acho que vou pedir o telefone dela, ai podemos falar sobre arte mesmo longe” penso.



Tags
COM: Sophie. ? ONDE: Universidade ? ROUPA: Roupas do dia-a-dia ? OUVINDO: Música clássica

Copyright © 2013 All Rights Reserved for Lilah

Kiyomni Ogawa
avatar
Tóquio/Paris/NY
Urticante
Universitários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Música.

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum